Blog

25/set

Entenda os sinais que seu corpo dá quando precisa de mais água

Muitas funções do nosso organismo dependem da quantidade de água que temos no nosso corpo. Desde o controle da temperatura até o bom funcionamento do sistema circulatório estão associados à água. “Nosso organismo é essencialmente um amontoado de saquinhos de água (células) e estes saquinhos mantêm comunicação entre si (por meio do sangue) e com o exterior”, afirma o clínico geral Eduardo Finger, coordenador de Pesquisa e Desenvolvimento do Laboratório Salomão Zoppi.

Não faltam motivos para cuidarmos para que nossas células fiquem com pouca ou sem água. Lembrando que em diferentes momentos perdemos líquido, por exemplo, através da respiração, eliminação da urina e do suor, que impede que nosso corpo atinja temperaturas elevadas e possa seguir com o melhor de sua eficiência em condições estáveis.

A água em abundância para repor as perdas, não tem problema. “Mas, se a água falta, todo o corpo começa a se adaptar para minimizar as perdas”, diz o especialista. Quando isso acontece, temos um quadro de desidratação. Desprovido de água, o corpo passa a reduzir ou cortar o pleno funcionamento de algumas atividades, gerando alguns sintomas que podem servir de alerta.

Confira os principais sinais de desidratação e saiba quando seu corpo está precisando ingerir mais água:

Prisão de ventre

Quando há um equilíbrio entre o consumo de fibras e de água o trânsito intestinal funciona bem. O líquido se mistura às fibras e fazem as fezes ficarem mais volumosas e pastosas, impedindo o ressecamento. “Ingerindo quantidade adequadas de água, o efeito das fibras sobre o movimento intestinal se torna mais eficaz”, diz o gastroenterologista Flavio Steinwurz, do Hospital Albert Einstein. Dessa forma, se uma pessoa está com prisão de ventre, a primeira suspeita deve ser a baixa ingestão de fibras ou de água. Se o consumo de fibras está adequado, pode ser um sinal de que a ingestão de água está abaixo do adequado.

Boca seca e poucas lágrimas ao chorar

A redução de água no corpo diminui as perdas normais, ou seja, seca a saliva e as lágrimas, segundo o clínico geral Eduardo Finger, coordenador de Pesquisa e Desenvolvimento do laboratório SalomãoZoppi. Dito isso, o ressecamento da boca pode ser o primeiro sinal de que seu organismo está precisando de água, seguido de olhos mais secos e pouca produção de lágrimas.

Alterações na urina

Principalmente em épocas mais quentes, quando a transpiração aumenta, há mais perda de líquido no suor e menos na urina. A urina escura, muitas vezes, indica baixo consumo de água. “Isso faz com que a urina fique mais concentrada, ou seja, com menos água”, afirma o clínico geral Paulo Camiz, do Hospital das Clínicas de São Paulo. Esse baixo consumo aumenta o risco da formação de pedras nos rins e outros problemas urológicos associados.

Pele seca

Quando falta muito água no nosso organismo, e ele já reduziu a oferta de água para saliva, lágrimas e urina, o corpo precisa optar onde alocar o volume de água remanescente para conseguir manter o sangue fluindo. ”Então, primeiro, a água de nossos tecidos é captada para dentro das veias, de forma a manter um volume adequado e também manter o corpo funcionando”, explica Eduardo Finger. Nesse momento, a pessoa adquire aquele aspecto desidratado, no qual a pele fica desprovida de turgor (elasticidade) e pode ficar pálida, com olhos aprofundados e secos.

Fonte: Minha Vida

Compartilhe:
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInPin on Pinterest